Cholesterol Implements Immune System Memory!

In a naive cell (left), the receivers (Blue) are arranged individually on the membrane. Pathogens (yellow) must bind to many receptors to activate the immune defense. In a memory cell (right) receptors are joined by more ... In a naive cell (left), the receivers (Blue) are arranged individually on the membrane. Pathogens (yellow) must bind to many receptors to activate the immune defense. In a memory cell (right) receptors are united ... more
In a naive cell (left), the receivers (Blue) are arranged individually on the membrane. Pathogens (yellow) must bind to many receptors to activate the immune defense. In a memory cell (right) receptors are joined by more ... In a naive cell (left), the receivers (Blue) are arranged individually on the membrane. Pathogens (yellow) must bind to many receptors to activate the immune defense. In a memory cell (right) receptors are united ... more

Message from the author: Although I have been keeping this site with news of all kinds, primarily related to HIV infection, either in the field of search for a cure, by finding treatment solutions with drug administration at longer intervals, perhaps one day, every twelve months, I spent a critical look at this site and found a flaw that I considered deplorable: There is a text that even set the immune system or, as in the text translated below immune system. It is with the text below I finally introduce this definition, I tried to make as clearly as possible and just did not get success, I believe, if you have obtained a positive result with regard to clearing, I could not set the entry "eukaryotes ". That entry is with a link to the text that "sets" and who is there understand my difficulty in clearing this obscure point, given the fact declaring me not able to destramar texts that are the domain of men and women whose reasoning is at a level that, for me, is unapproachable.

Having said that, I give the text for your consideration and I hope that I have been able to reach my goal which is to clarify, even if poorly, what it is, and how it works in basics ...

... The Immune System

Um Imune system é uma coleção de processos biológicos dentro de um organismo que protege contra doenças através da identificação e abate dos agentes patogênicos e das células tumorais.

Ele detecta uma grande variedade de agentes como vírus ou a infestação parasitária de vermes, e as necessidades para distinguir os agentes nocivos ao organismo das próprias células saudáveis, bem como tecidos para funcionar corretamente. A detecção é complicada pois agentes patogênicos podem evoluir rapidamente, produzindo adaptações para evitar o sistema imunológico e permitir que os agentes patogênicos possam infectar com sucesso seus hospedeiros.

Para sobreviver a este desafio, múltiplos mecanismos evoluem e reconhecem e estão aptos a neutralizar agentes patogénicos. Mesmo os simples organismos unicelulares como as bactérias possuem sistemas de enzimas que protegem contra infecções virais.

Outros mecanismos imunes de base evoluíram na antiga linha dos eukaryotes e permaneceram em seus descendentes modernos como plantas, peixes, répteis e insetos. Esses mecanismos incluem peptídeos antimicrobianos chamados defensins, fagocitose, e o sistema de complemento. Vertebrados como os seres humanos têm mecanismos de defesa ainda mais sofisticados.

O sistema imune de vertebrados consiste de muitos tipos de proteínas, células, órgãos e tecidos que interagem em uma elaborada rede dinâmica. Como parte desta resposta imune mais complexos, o sistema imunitário humano se adapta ao longo do tempo para reconhecer os agentes patogênicos específicos de forma mais eficiente.

Este processo de adaptação é referido como “imunidade adaptativa” ou “imunidade adquirida” e cria memória imunológica. Memória imunológica é criada a partir de uma resposta primária a um agente patogénico específico, e fornece uma resposta melhorada para os encontros secundários com que mesmo agente patogênico específico.

Este processo de imunidade adquirida é a base da vacinação.

Distúrbios do sistema imune pode resultar em doença. Imunodeficiência ocorre quando o sistema imunológico é menos ativo do que normalmente, resultando em recorrentes e infecções com risco de vida. Imunodeficiência pode ser o resultado de uma doença genética, como imunodeficiência severa combinada ou ser produzidos por farmacêuticos ou uma infecção, tais como a Síndrome da Imunodeficiência adquirida (AIDS) que é causada pelo retrovírus HIV.

Em contraste, doenças autoimunes resultam de um sistema imune hiperativo que ataca os tecidos normais, como se fossem organismos estrangeiros. Doenças autoimunes comuns incluem a tireoidite de Hashimoto, artrite reumatoide, diabetes melito tipo 1 e lúpus eritematoso sistêmico.

A imunologia abrange o estudo de todos os aspectos do sistema imune que tem grande relevância para a saúde humana na prevenção e contenção de doenças. Mais a investigação neste campo é esperada para desempenhar um papel muito importante na promoção da saúde e tratamento de doenças para toda à humanidade.

Este texto utiliza material de Wikipedia, Licensed under CC BY-SA

The memory of the human immune system is critical for the development of vaccines. Only if the body is able to recognize a pathogen with which it has already come into contact in the case of a second infection, the immune system is able to fight more effectively than it did the first time. The immunobiologist Prof. Dr Wolfgang Schamel of the Institute of Biology III University of Freiburg, and his colleagues have been able to demonstrate how the memory of the immune system performs its functions. Their findings have now been published in the immunity e Biological chemistry officer (JBC).

O sistema imune torna-se familiar com um patógeno durante uma infecção inicial e compreende que ele deve ser combatido. Quando os receptores das células T do sistema imune chegam ao mesmo agente patogénico em uma segunda vez, eles são muito mais sensíveis em relação a eles do que durante o primeiro encontro, e assim demora menos ativar o sistema imune a pathogens. Havia a necessidade de esclarecer o porquê destes receptores se tornarem mais sensíveis.

Em 2011, do grupo de investigação e Schamel uma equipe liderada pelo Prof. Dr Balbino Alarcon da Universidade Autónoma de Madrid, Espanha, encontrou a resposta a esta pergunta fundamental. Em uma publicação no jornal oficial da imunidade, eles mostraram que o aumento da sensibilidade é causado por um agrupamento de Cells T In a naive cell that has not yet "found the pathogen", the receptors are cell membrane, agentes patogênicos de forma que o sistema imunológico reaja rapidamente. Em uma célula chamada “célula de memória” que lembra o patógeno, os receptores são organizados em grupos sobre a membrana. Quando um agente patogênico se liga a um receptor de um grupo, todos os receptores dentro do grupo são ativados simultaneamente.

Assim, um grande número de receptores precisa ser confrontado com um grande número de agentes patológicos, de forma a torná-lo “bem treinado”. Isto faz com que o Immune system stay more sensitive.

Agora, como relatado na revista JBC, uma equipe de pesquisadores em Freiburg sob Schamel e Prof. Dr Rolf Schubert, professor de Tecnologia Farmacêutica e Biofarmácia no Instituto de Ciências Farmacêuticas da Universidade de Freiburg, conseguiram demonstrar como uma célula forma estes grupos de receptores.

Os fatores críticos para o sucesso deste esforço foram resultantes da experiência de investigação em bioquímica em T de Schamel com cell receptors, and Schubert's experience in the production of extracellular liposomes.

Collaboration between the two teams was made possible by a project funded by the Center for Biological Studies and Signaling BIOSs, a group of excellence at the University of Freiburg.

Dra. Eszter Molnár, uma pesquisadora pós-doutorada da Schamel, e o Doutor Martin Holzer do grupo de investigação da Schubert isolou a receptores e reconstruiu o modelo em uma membrana sintética.

Depois de um ano e meio de trabalho, os cientistas conseguiram um avanço: Descobriram que a composição dos lípides de uma membrana é responsável pela organização groups of receptors.

The lipid composition of the cell of a "naive" (Translator's Note: Naive in this subject represents an immune system that has never been confronted, for example, with the measles virus; everyone knows that in general, there is only measles once in a lifetime, when one loses this naiveté) differs from a memory cell. Cholesterol is the key factor in this process, as it is present in high concentrations in one memory cell.

This higher concentration of cholesterol leads to the aggregation of receptors, because cholesterol binds them together as glue.

Schamel and Schubert are members of the excellence group of the Center for Biological Signaling and Studies of Freiburg BIOSS. Schamel is also a member of the Apemann Graduate School of Biology and Medicine and the Center for the Freiburg Medical Center for Chronic University Immunodeficiency and director of the EU network SYBILLA, who also supported this project.

Official Reference: Immunity Journal of Biological Chemistry

Yes, this is the photo of me! My niece asked me to put this picture on my profile! .... I had here a description of me that one person described as "irreverent". This is really a euphemistic way of classifying what was here. All I know is that an "NGO" which occupies a building of 10 floors has established a partnership with me, and I have the logs of the partnership time, which was more a vampirism because for each 150 people leaving my site, clicking on them, there was, on average, one that came in. WHEN I ENTERED AND ENTERED

Leave a Reply

Your email address Will not be published.

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your feedback data is processed.