Exequias By Souza! The Old Souza! What I am now

Image default
Family familiar family Positive Stories
If I didn't say that here, I'd be missing the truth. And the truth is, I could never have to know why my parents were separated. I have no way of ascertaining this because living witnesses are far, far from impartiality. But one thing I'm sure of. This lady, in this picture, with this smile, LOVED MY FATHER with all her understanding and all her heart. I wrote the text and I deny nothing of what is in it. But, you know, my father was very nice to anyone until this person went against him. And he wasn't really a half-spoken man. Dona Josefa has been there beside him for a little over 40 years and that's a life whole to many. And the sparkle in his eyes says it all!

Six Hours Behind the Requiem Now, the funerals

Just over six hours ago I held onto one of the six straps of a skiff. A simple coffin, since his resources, my father, were simple. Yes. I I hold with my right hand, which usually helps me when I lose my balance (triste ironia), depois de tê-la passado, a bengala, para a mão esquerda, que de pouco ou nada serve. Bem, as pessoas que me conhecem mais profundamente sabem que minha relação com meu pai não era boa. A bem da verdade, durante décadas foi uma sucessão interminável de armistícios substituídos por increasingly hard battles, hard in terms of words.

The First Reapproximation after the Escape

A primeira vez que eu busquei reconciliação tinha pouco menos de 20 anos e, em meu colo, eu lhe levava uma neta. Vivian. Minha primogênita para a qual tracei tantos sonhos…. Hoje, ela me nega até mesmo o direito à defesa! Ele não estava apto e, pensei: Talvez no futuro….

Time counted seems to me to be 40 years

E assim eu busquei-o mais quatro vezes na vida, cada uma destas vezes, em média, a cada oito, nove anos e, eu não estou com vocação para a mentira. Geralmente é minha franqueza e forma mais rude de me expressar que me traz amigos, admiradores e, no outro prato da balança, inimigos e pessoas sem a capacidade de procurar ver, entender os quês e porquês de, vez por outra eu não só não amá-lo mas, também, detesta-lo. Algum tempo atrás ele sofreu um acidente, um tombo. Uma queda depois dos oitenta anos é um gravíssimo acidente e ele não pode, não mais, ser independente. E antes do tombo ele mencionou “brancos” e vazios de cabeça, como aquela DLL do windows que não tem a instrução seguinte e o processador para.

I thought about Alzheimer's.

Eu não sou médico, mas vivi tanto tempo dentro de hospitais que acabei, de certa forma, aprendendo a detectar com muita exatidão alguns sinais que eu transmiti, por exemplo, para uma enfermeira no Hospital São Camilo. Eu tinha ouvido algumas falas do companheiro de quarto e vi uma embolia pulmonar em andamento. Eu já tive duas, devo saber como é… 😉 Por via das dúvidas ela chamou o especialista e menos de 20 minutos depois o moço foi transferido para a UTI. O que aconteceu depois, creio que jamais saberei.

I saw and felt hurry, but not so much

But I saw Alzheimer's and I felt that time was running out, and if I did not hate him, I also could not forgive him, and if you ask forgiveness of what, I'll tell you this is a great question, because yes, he gave way to experiences and experiences that twist my mind in my nightmares, which I believe, will not disappear from this life.
But, I had adopted, based on a scene from a movie that "everything is as God desires."
And I told this to so many people that I came to fear the day that it came to me, and if it came I would be able to prescribe for me the stoic recipe I gave to so many as an eternal balm, and about a year ago I lost X% of the movements of my hands, and if I could apply to myself the same recipe of stoicism without murmuring.
See, it is not a murmur, and if I can not tell my friends about my pains, and if I can not reveal them to the people I try to help, it would be better to cease to exist.

The Request: My Total Suppression

Sabem! Eu cheguei a pedir isso a Deus. A supressão de minha existência. Não destes últimos 50 anos. Eu falo de tudo, desde aquele primeiro sopro, naquela inquietante atitude repleta de haunting attitude full of love I said this with a very important friend who, I do not quite understand the whys, never spoke to me again in the last seventeen years! And she told me that my request was filled with selfishness, because, according to her, I was too important, always according to her, for the Universe, and I reinforce that it is always according to her, that he, the Universe my friend must be crazy could not, no longer, do without me.

The Water Of That Building

Eu sempre considerei ambígua a qualidade da água daquele prédio. Pedido feito, serviço service denied
A man born in the 30s, in the remote interior of São Paulo, just ahead of Franca, Boulder, could not correctly understand the fact that I contracted HIV.
Mas, naquele momento, eu precisava tentar. Eu tinha de tentar e, para isso eu me decidi pelo “território neutro”. Assim, ao invés de entrar à esquerda eu segui dois quarteirões a mais e, turning rightI went to my sister's house.

Sandra.

I suck at this news thing and less than five minutes into the house, while she put water to make coffee, I gave my medical card, which, in those days, cursed, because that also cost me a job in the future of this preterit, in narration it's written like this!

CRT-AIDS

AIDS Reference & Training Center

Claudio de Souza Santos

Because, after all, with the six hundred thousand devils it had to be written like this. This thing, presented like this, made me lose a job. ”

Se eu tivesse feito como Thanos e jogasse uma Lua Inteira sobre ela, o efeito ainda não seria tão devastador! Ela riu. E eu disse: Você riu! -Não é que…. e desabou a chorar.
Well, it was not the first time I had to give the other person hopes I did not have and make promises that I did not know if I could keep
I'm fine Sandra, I'll be fine, I WILL NOT DIE.
But I need to talk to the old man and there at his house, that will not work. I need you to do with him what I did to you! Please go there and show the card to him. Tell him I'm here.
Tomamos o café e ela saiu. Eu deixei ela avançar um quarteirão e sai atrás dela. Parei na metade do caminho. O território neutro não servia. Tinha de ser ali. Na rua. Eu me sentei em uma espécie de escada que devia servir para as pessoas donas da casa onde aquela escada estava construída usavam para entrar e sair de casa e fiz, daquele ponto a linha que eu defenderia e ponto.
Sun Tzu says: If you do not want to fight, draw a line and defend it. May your adversary not cross it.
E ali o esperei. Menos de três minutos, eu creio que ele não veio para as ruas de pijama porque Dona Josefa o alertou! O conteúdo da conversa em si foi praticamente um paroxismo, e se revelou algo, é que ele me confessou que quando ia “na zona”, lá na Rua José Paulino (sim, sabei disso), aquelas lojas ali na José Paulino eram, até decisão do Excelentíssimo Governador Eleito Laudo Natel refletir que, não caia bem ao estado que o Palácio do Governo, então na Avenida Rio Branco, ficasse a menos de quinze minutos a pé da “rua da lama” a “zona boêmia da cidade”. Esta parte da cidade de Sampa eu pretendo contar em alguns vídeos, coisa que vi, descobri, aprendi e sei que não poderei contar na íntegra e, em determinados casos, manter o silêncio, pois o silêncio é uma prece!

Let us pray, then.

São Paulo das Antigas né Beto? Mas das coisas que ele me disse estava a sensacional explicação que, depois de se ir á zona se “lava o p**”. Eu não tentei explicar e, se filho de peixe, peixinho é, Dona Josefa chegou no momento oportuno, pois o caos estava a caminho. A conversa não andou, porque, a bem da verdade eu fui até lá ciente de que não haveria muito a ser feito e, para colocar o arremate da conversa ele disse: -”Você saiu de casa porque quis”! -”Saí para não morrer nas suas mãos, de tanta porrada”! -”Meu pai me bateu com o cabo da enxada e eu não morri”! - (sepulchral silence). I understood in an atmo that he was simply passing on the ball he received.

I said to him, with few words.

Old Souza (old Souza is now me) I have nowhere to go. I have no job or money.
"And that's what you want, money."
Eu olhei para o chão e maldições por milênios quem criou esta coisa imunda chamada dinheiro, pois não era isso…. Dona Josefa interviu:
"He wants you to stay with Seu Souza family."
I do not remember how this conversation ended, but I know it ended badly, because I simply abandoned the line defense and, as he did not say anything, I went back to Suzano station, took the train and many years passed before I seek his help again.

Lost by one, lost by a thousand.

Nine years ago I knew he had asked my cousins ​​to find me. I know the name of the fuze that fired this projectile and keep it anonymous for reasons of respect for the family order.

And he found me and he was FANTASTIC

E eu me lembro que isso durou mais de dois meses até que Mara o contrariasse e o bolo desandou de vez, pois ele atacou Mara e minha sogra! Que trocara meia dúzia de palavras com ele e educada, polida, uma dama, voltou para seus aposentos! E, finalmente, eu desisti da reconciliação, havia quase 40 anos de tentativas frustradas e, Drª Valéria, até a minha resiliência um dia se cansa e, Maira, preciso desesperadamente falar com você.
Well, this has got to be over here, because, I well know, I'm killing you out of boredom.
Quando eu assisti o filme A Cabana, há um momento em que “A Sabedoria” confronta aquele homem e, amigos e amigas, que belo confronto. Com aquilo, eu finalmente entendi o significado maior desta receita de heroísmo ou estoicismo que eu preceituo e receito a todos.
EVERYTHING IS HOW GOD DESIRES
Sabendo que ele não estava bem, e que a areia na parte de cima da ampulheta estava cada vez mais rarefeita e que a roda só gira em uma direção, eu me apressei em vê-lo. Aquele homem forte e musculoso que eu conheci, amei, adorei, temi e tive dissensões se tornara uma sombra de si e eu não fiz um registro fotográfico dele, seria uma grande crueldade minha o fazer. Eu conversei com Dona Josefa, falei de algumas preocupações que eu tenho com uma outra pessoa e fui ter com ele.
God knows EVEN what He does, for when I said,
Pai, e aí? (este E aí? é marca registrada minha, mesmo nos tempos de DJ: E aí moçada? Vamos arrepiar???) Ele me respondeu lucidamente e falou de seu quadro de saúde com a precisão e quem realmente sabe o que está vivendo, vivenciando e aprendendo. Eu me sentei perto dele e Dona Josefa, bondosamente, se afastou. Gente, eu não conseguirei ser literal, mesmo porque eu não escrevi antes de ir lá, como não pensei antes de escrever aqui. Muitas vezes, quando eu começo um texto, tudo o que eu sei, dele, o texto, é a última frase e à medida que as palavras avançam eu vou sendo levado por elas, que me dizem por onde ir até que, como um disjuntor religado a frase aparece, Aquela, que me levou a escrever, mesmo sem saber bem os porquês de desejar escrevê-la.
Olha velho, seguinte: Nós tivemos, pela vida afora um monte, uma pá de desentendimentos e por conta disso eu atravessei um caminho de ferrar. Mas eu olhei para trás outro dia e vi que, sim, estas coisas, algumas tão horríveis, eram as coisas pelas quais eu tinha de passar. E não você. Seu papel, nisso tudo, foi me trazer para cá, para a Terra, mais uma vez, para eu passar por tudo isso e veja pai, eu ainda não entendi a mensagem, pois sim, tudo é como Ele deseja e, até agora, Ele não me explicou porque eu tive de perder tantas pessoas para a morte ou para a vida.
And here between you, me and you, the reader, I don't know 'what would be worse about this losing to life or death thing. 😉
Então pai, eu sei que você pode até estar preocupado e meio encafifado com a forma como eu olho para tudo isso e eu te digo que é com gratidão. Bem ou mal, feliz e infeliz, com muito e pouco dinheiro, e vi e vivi muitas coisas. E se é verdade que eu chorei, também é verdade que eu sorri e, portanto, fique em paz, pois eu lhe agradeço pela gentileza de ter me trazido para este mundo e, entre nós, não há pendências. Pode ficar sossegado que não é nem um caso de perdão. É um caso de gratidão. Muito obrigado por me franquear a passagem.
Se foi exatamente assim, eu já não lembro, mas o espírito era este. O nome dele?

Sebastião Afonso de Souza.

Se você, por alguma razão maluca se vê em débito comigo ou tem vontade de ajudá-lo, faça, pelo menos esta noite uma prece por ele, uma prece pedindo em meu nome, Cláudio Souza, diante de Deus, por leniência (misericórdia). Não lhe fará mal. E nunca se sabe o dia de amanhã. Bem, eu sei que este texto ainda irá para revisão, pois já passou pelo endosso de minha irmã. Sabe Velho, eu quero que você saiba, sim, que estamos quites, e que não há, pelo menos até onde posso ver, nenhuma pendência entre nós, exceto uma: Eu queria, queria muto poder ouvir esta música, que se segue abaixo, e não sentir-me um mentiroso, um ladrão! Sabe, a verdade é que o Velho Souza agora, sou eu! E sem querer eu estou deixando de mim, para suas netas, um legado parecido, apesar de as escolhas não terem sido feitas por mim. Sim, sua saudade já está batendo em mim. exatamente como no bandolin.

In Extemix

But there was an unforgivable detail 🙂 He was buried with the Corithians T-shirt and that I can not endorse.
Enter your email, so we can continue with you.
%% MCEPASTEBIN

Related Publications

Hi! Your opinion always matters. Got something to say? Is here! Any questions? We can start here!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your feedback data is processed.

Soropositivo.Org, Wordpress.com and Automattic do everything within our reach with regard to your privacy. You can learn more about this policy in this link I accept the Privacy Policy of Soropositivo.Org Read All in Privacy Policy

Share Page

Close